A impossibilidade linguística da neutralidade ou o Escola Sem Partido e a atrofia da língua

Gustavo Coelho[1] Professor da Faculdade de Educação da UERJ Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – FEBF/UERJ Derrida, em seu texto “Força e Significação”, chamou de “defunto” o escrito estático em sua forma de “signo-sinal”, uma vez que este “diz então [somente] o que é” sendo “puro funcionamento”,…