O Escola Sem Partido volta-se contra si mesmo: estratégia de sobrevivência?

Diogo Salles   A princípio, é impossível romper a simbiose que se formou entre o Escola Sem Partido enquanto movimento e associação e as várias iniciativas políticas conservadoras que compraram o discurso do combate à “doutrinação ideológica” e à “ideologia de gênero” (MOURA, 2016). Desde 2014, quando começam a aparecer os primeiros anteprojetos e projetos de…