Escola Sem Partido, cortinas de fumaça e o perigo da desmobilização

Diogo da Costa Salles

Nessa semana, a votação do Escola Sem Partido pela Comissão Especial da Câmara dos deputados foi adiada novamente. Apesar das dificuldades de manter uma mobilização contínua sobre o tema, com sindicatos e docentes comparecendo em peso para acompanhar a votação e dar voz à luta contra a censura nas escolas, até o momento não parece que a resistência está perdendo força.

smoke-69124_1280.jpg

Porém, como a necessidade e a experiência mandam, é sempre importante equilibrar qualquer sinal de otimismo com a mesma medida de pessimismo da análise. Dito isso, é preciso avaliar o que se desenrolou no último dia 7, em paralelo ao adiamento da votação do Escola Sem Partido, com a aprovação do aumento para os ministros do STF junto do anúncio da extinção do Ministério do Trabalho.

Não seria de se estranhar o brutal impacto que essas notícias provocaram nos setores da sociedade civil engajados na luta pela manutenção do Estado democrático de direito. Perto disso, o progresso a conta gotas na luta contra o Escola Sem Partido não parece tão significativo. Pior ainda, desde ontem estou vendo a disseminação de uma ideia muito perigosa: uma noção de que o Escola Sem Partido seria só mais uma cortina de fumaça para os “verdadeiros ataques”, parte do esquema da recente ascensão da extrema-direita ao poder para distrair os setores progressistas legislando sobre coisas inócuas e sem efeito prático de um lado para, do outro, continuar a ofensiva contra as instituições democráticas.

Aqui é preciso ter muito cuidado

45641514_2004494896509483_3665423741510221824_o45654774_698474680520996_4936195025550704640_n

A lógica do Escola Sem Partido como cortina de fumaça tem vários problemas. O primeiro deles é que ela reduz o Escola Sem Partido a uma mera distração, como se os projetos e o discurso que o sustentam não tivessem qualquer efeito prático, o que está longe de ser o caso. Vide o aumento absurdo de casos de perseguição e ódio político contra professorxs e a participação direta do presidente recém eleito na promoção dessa violência.

Outro problema é correr o risco de tratar a disputa política como um jogo de soma zero, onde lutar por algumas pautas exclui o engajamento com outras. É evidente que não é assim que essas lutas acontecem de fato e é positivo que a mobilização em torno de pautas progressistas se dê em várias frentes e estratégias. Porém, o campo progressista tem mania de insistir numa visão monopolista e messiânica que dita que certas lutas só podem ocorrer de cada vez e de acordo com as orientações de uma liderança específica.

Nos últimos tempos, tem se falado muito sobre firehosing, a tática de disseminar informações imprecisas ou absurdas na mídia e redes sociais, com a tripla finalidade de gerar confusão, desacreditar os meios de comunicação e tirar o foco das oposições, que se concentram em expor as informações falsas enquanto as reformas políticas são implantadas nos bastidores.

Meu receio é que essa precaução acabe sendo um tiro pela culatra. Estamos tão preocupados em não cair na teia de aranha da manipulação da extrema-direita que acabamos tecendo uma uma para nós mesmos. Corremos o risco de continuar caindo na ilusão de que a única forma de resistência possível são frentes únicas com pautas únicas, focadas nas ‘verdadeiras lutas’. Mas nem sempre o absurdo é só uma cortina de fumaça. Às vezes, e agora cada vez mais, ele é extremamente real e pode ter efeitos práticos terríveis. Nossas análises precisam se orientar por critérios diferentes.

Por fim, vale alertar que a lógica de reduzir tudo a cortinas de fumaça  também gera desmobilização, pois nos sentimos constantemente perdidos a respeito de onde concentrar nossos esforços. A luta contra o Escola Sem Partido é essencial, mas se continuarmos subestimando-a porque as disputas em outras frentes estão difíceis vamos permanecer sufocando nessas cortinas de fumaça que nós mesmos criamos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s